Região do CONDEMAT tem 8 casos confirmados de coronavírus e 478 esperam por diagnóstico

Com quadro casos confirmados, Guarulhos pede fechamento do Aeroporto Internacional

Agora são 8 os casos confirmados da doença na área de abrangência do CONDEMAT – 4 em Guarulhos, 2 em Ferraz de Vasconcelos, 1 em Arujá e 1 em Mogi das Cruzes, com a ressalva de que esse caso mogiano teve a confirmação por exame em laboratório da rede privada e aguarda contraprova do Instituto Adolfo Lutz (IAL).

A atualização dos dados  tem sido uma dificuldade relatada pelas Vigilâncias Epidemiológicas dos municípios. Isso porque  a inserção das informações  no sistema estadual não acompanha a evolução dos casos nos municípios, principalmente nas notificações de pacientes atendidos fora do seu domicílio e nas confirmações.

Há, ainda, a demora na liberação dos resultados dos exames, o que só aumenta a lista de casos suspeitos. O Estado começou a habilitar outros laboratórios para dar maior vazão à demanda. Atualmente, o IAL tem mais de 10 mil exames represados para fazer a análise e os resultados levam mais de 10 dias para serem liberados.

Dos municípios do CONDEMAT, das 540 notificações registradas até 17 horas de hoje (19/03), 478 aguardam resultados e os pacientes permanecem como suspeitos.  Os descartados, até agora, somam 54. No caso dos confirmados, a estatística oficial pulou de 5 para 8 no intervalo de apenas um dia. O coronavírus foi constatado em 12,9% do total de pacientes que já tiveram os exames liberados.

“O Estado está mudando o critério para diagnóstico, com prioridade de exames para casos graves internados, o que compromete a apresentação de um quadro epidemiológico mais seguro. Por isso, executar as medidas preventivas não-farmacológicas é fundamental para evitar o vírus circulante. Diante dessa questão laboratorial, associada com a dificuldade de aquisição de insumos e a falta de referência dos leitos de UTI, temos um cenário nada favorável”, pontua a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do CONDEMAT, Adriana Martins.

 

Aeroporto

Com quatro casos confirmados de coronavírus e o maior número de notificações do CONDEMAT, Guarulhos encaminhou pedido ao governo federal solicitando a tomada de medidas preventivas urgentes no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, com estudos para o imediato fechamento do aeroporto, bem como a suspensão de suas atividades, com ressalvas às de caráter médico e sanitário, como o transporte e abastecimento de remédios e transplantes, entre outras ações que não podem sofrer interrupções.

O aeroporto de Guarulhos é o maior do país e da América do Sul, sendo o segundo mais movimentado da América Latina em número de passageiros.  O pedido leva em consideração a proteção de milhares de passageiros que passam diariamente pelos terminais de embarque e desembarque do aeroporto, bem como a saúde de cerca de 30 mil funcionários de que forma direta ou indireta trabalham no local.

 

Comentários